Você Sabe em Quais Situações Usar o Empréstimo Para Quitar Dívidas? É Bom Saber!

 Empréstimo Para Quitar Dividas

Ter o nome em listas de inadimplentes, popularmente conhecido como “nome sujo”, é desagradável para qualquer um. Muitos recorrem a empréstimos para quitar dívidas inadvertidamente. Você verá que isso é arriscado…

Perder o direito de fazer compras no crediário ou com cartão de crédito são alguns dos problemas causados pelo endividamento.

O desespero nessas situações faz com que muitas pessoas tomem decisões erradas com relação às finanças, o que pode prejudicá-las ainda mais.

Existe a ideia de que os empréstimos são uma dessas más escolhas, o que não é necessariamente uma verdade.

Mesmo arriscado, em alguns casos, o empréstimo pode ajudar pessoas que enfrentam crises financeiras sérias.

É preciso identificar se para o seu caso o recurso seria vantajoso e se você tem organização suficiente para administrar mais essa dívida.

Seguindo algumas orientações, é possível, sim, usar o empréstimo para quitar dívidas.

Você verá neste artigo em que situações realmente vale a pena fazer um empréstimo, quando a finalidade disso é apenas quitar as dívidas, conforme os tópicos abaixo:

O que você acha de compartilhar este assunto? Você acredita que ele é útil? Então, compartilhe com seus amigos e conhecidos. Isso pode ajudar muita gente que se encontra com dívidas…

Conheça Sua Dívida

Sempre, antes de pensar em qualquer estratégia para encerrar uma dívida, a primeira coisa a se fazer é conhecer cada parte que a envolve.

Conheça qual a raiz do problema, quanto você dispõe para quitar as parcelas mensalmente, quais os credores, o tempo da dívida e os bens que possui e podem ficar como garantia.

Listar as dívidas, reconhecendo a fonte, é uma das condições para definir se nesta ou naquela situação cabe o empréstimo.

Sem ter consciência da dívida não se pode julgar se o empréstimo seria vantajoso. Já que estaria trocando uma dívida por outra, uma delas necessita ser menor.

E não há como avaliar qual a mais baixa sem saber sua totalidade, bem como os juros que pagará em cada uma.

Caso diminua sua dívida, chega o momento de ver quais modalidades se enquadram melhor nas suas condições.

Quando Usar o Empréstimo

Quando se tem muitas dívidas de diferentes fontes, como no cartão de crédito, empréstimo, carnês, entre outros, liquidar tudo se torna o foco do endividado.

E se existe a possibilidade de tornar aquela dívida menor ou facilitar sua administração, qualquer pessoa prefere optar por isso.

Nesse caso o empréstimo pode, sim, ajudar, enquanto ele transforma várias despesas em uma.

A função de unir as dívidas é útil aos desorganizados com prazos. Também auxilia em casos de juros muito altos, pois pode ser contratado um empréstimo com custos menores.

No momento de efetuar o empréstimo pode parecer que o valor a pagar fique maior que o das dívidas.

Porém, considerando as taxas que cresceriam de acordo com o tempo que se levaria para liquidar as despesas, o acordo fica vantajoso.

Por essa razão, conhecer todas as possibilidades daquela dívida é essencial no momento da escolha de fazer ou não um empréstimo.

Quem Pode Fazer um Empréstimo

Existem dois fatores que determinam quem são as pessoas que podem pedir empréstimo. Preferencialmente, é necessário que a pessoa atenda ambos, para que não haja prejuízos futuros.

O primeiro deles é o perfil financeiro daquela pessoa. Se você não tem controle de suas contas e age por impulso, o empréstimo dificilmente irá lhe ajudar.

Você só estará incluindo um novo motivo de preocupação na sua rotina.

O empréstimo ajuda pessoas que são desatentas com prazos, ao unificar despesas, mas ele não dá controle futuro no caso da pessoa ser compulsiva com gastos.

Se esse é o seu caso, opte por outras possibilidades. Criar uma nova dívida não lhe ajudará a solucionar o problema.

O segundo fator não deixa de estar relacionado ao primeiro, pois trata da essência da dívida.

Sendo assim, se uma pessoa sem organização fica endividada devido aos excessos com serviços e objetos supérfluos, o empréstimo não funciona.

Isto porque a tendência é que ela volte a se endividar antes que consiga liquidar a nova conta, criando assim uma bola de neve.

Porém, caso a despesa surja a partir de uma emergência, o empréstimo se torna uma boa opção.

Pagando Dívidas de Cartão de Crédito e Cheque Especial

Empréstimo Para Quitar Dívidas com Cartão de Crédito

O empréstimo pode salvar pessoas que têm endividamento em cartões de crédito e cheque especial.

A razão é que nesses tipos de despesas, as taxas e juros são as mais elevadas do mercado financeiro.

Devido ao alto custo, o pagamento imediato se torna necessário. Assim o empréstimo substitui a dívida e reduz seu valor, comparado ao quanto pagaria caso levasse muito mais tempo para quitá-la.

Claro que não pode ser qualquer empréstimo. Os juros terão que ser menores que os da dívida.

Se forem iguais, não vale o esforço de recorrer do auxílio. E na pior das hipóteses, se for maior, não existe dúvida. Você não deve optar pelo empréstimo.

Todavia, avaliando todas as condições de pagamento, o mais provável é que ele saia mais em conta.

Quais as Opções de Empréstimo?

Na hora de escolher qual tipo de empréstimo melhor se enquadra nas suas condições, é necessário uma avaliação de todos os benefícios que cada uma possui.

Procurando sempre aquela que tem o menor valor. Para pessoas que estão com o nome “sujo”, oferecer um bem como garantia, ajuda na contratação do empréstimo.

Dessa forma, o banco fica mais seguro quanto ao pagamento. Esse tipo de empréstimo também ajuda a conseguir melhores encargos e prazos maiores para liquidar a dívida.

Na média, o valor mensal das taxas é de 1,5% ao mês.

O empréstimo consignado, onde o valor é descontado diretamente da folha de pagamento, tem a menor taxa de juros do mercado.

Também existe a opção de empréstimo pessoal, com taxas a partir de 4% ao mês.

Este valor é maior que dos outros tipos, mas ainda fica mais vantajoso que continuar com as dívidas no cartão de crédito ou cheque especial, que tem encargos acima de 10%.

Vantagens do Empréstimo Para Quitar Dívidas

Empréstimo Para Pagar Dívidas

Além de unificar as dívidas, diminui o valor das despesas ao reduzir as taxas de juros.

Outra vantagem oferecida ao optar por contratar o serviço de empréstimo para pagar dívidas é o aumento no prazo de pagamento.

Em situações de desespero financeiro, mais tempo para solucionar o problema pode ser um alívio para quem está endividado.

Em casos de empréstimos que colocam imóvel como garantia, o banco concede o prazo de até 20 anos.

No empréstimo pessoal, o prazo fica muito menor, considerando que o risco da pessoa não quitar a dívida é maior. Para essa modalidade, os prazos variam de um a três anos.

Como fazer o Empréstimo?

Agora que você já analisou as modalidades de empréstimo e já tem condições de se decidir por uma, chegou o momento de contratar o serviço.

Em qualquer situação de negociação com bancos, recomenda-se que o acordo seja feito presencialmente, para que facilite a comunicação entre as partes.

Não esqueça que você deve pedir o valor suficiente para quitar suas dívidas. Pegar uma quantia maior para criar uma nova dívida lhe levará a um caminho rumo a outro endividamento.

Conhecer bem a dívida antes de realizar o contrato é essencial para não ficar no prejuízo. O banco fará a análise de todas as suas finanças.

Não tenha medo de se abrir sobre suas reais condições, pois tudo que houver será de conhecimento da empresa.

Tentar omitir alguma informação pode prejudicar as negociações, fazendo com que você ganhe a fama de desonesto antes mesmo de começar a fazer o pagamento.

Quando Aprovado…

Se o banco aprovar seu empréstimo e você ficar satisfeito com as condições oferecidas, em até 48 horas o valor estará em sua conta corrente.

Então chega o momento mais aguardado por aqueles que enfrentam muitas dívidas: quitá-las.

Claro que a sensação não é de alívio total, já que sobrará a dívida do empréstimo, mas aproveite esse momento de calma para repensar nas atitudes que lhe levaram a contrair dívidas.

Cuidado!

Lembre-se que o empréstimo não serve para qualquer situação nem para qualquer pessoa.

É necessário que a pessoa que opte por um empréstimo fique ciente de que terá que assumir a ação de controle de gastos. De nada serve quitar imediatamente uma dívida e manter o mesmo estilo de vida que lhe levou a ela.

O controle de gastos é necessário a todos que se encontram em situações de endividamento. Mas existe um perigo maior para pessoas que retiram um empréstimo com a finalidade de quitar as dívidas.

Ao unificar as despesas, a sensação é de que grande parte delas sumiu, o que não é a realidade. É possível diminuir o valor que pagaria, mas a redução só é percebida a longo prazo.

Próximo passo?

Como se livrar das dívidas definitivamente


Comentários desabilitados.